Depois do lançamento da recente edição de maio da revista Jump SQ da editora Shueisha [lançada em 04 de abril de 2017], não tem como dizer: E não acabou em To Love-Ru Trouble Darkness, pois vergonhosamente seus autores decidiram por não encerrar a obra.

Atenção, as informações a seguir contém Spoilers.

Sim, após 77 capítulos a série retorna ao seu ponto zero, ao capítulo spin-off [piloto], que é uma continuação segregada do último capítulo de To Love-Ru Trouble, onde o protagonista Yuuki Rito, encontra-se em dúvida sobre seguir em frente com uma garota ou atrás do plano harém.

Apesar de ser uma tremenda “malcriação” com seus leitores, Saki Hasemi e Kentaro Yabuki não hesitaram em encerrar a sua segunda série com um final completamente aberto, diferenciando apenas que sua principal heroína deixou em aberto sua aceitação ao harém, o que condizia mais com um final seguindo esse caminho.

Focando em darkness [escuridão], todo esse arco alcançou o objetivo de apresentar com mais objetividade sua então protagonista/heroína, pois no decorrer dos capítulos conseguimos compreender a Konjiki no Yami, conhecer o seu passado e descobrir suas pretensões futuras, o que faz do título ter um começo, meio e fim.

A trama, que veio de uma revista jovem de maior circulação para uma com um formato mais restrito, aproveitou de todas as artimanhas possíveis para erotizar incluso nos mínimos detalhes, com diversas easter-eggs de partes íntimas das heroínas (e acredite, do protagonista também), o que tornou seu título um “HIT” instantâneo no Japão, rendendo duas rentáveis adaptações de animes e vendas recordistas de volumes encadernados e audiência de revista, além dos seus mais de 14 milhões de vendas.

O fim da série To Love-Ru Trouble

E não acabou em To Love-Ru Trouble Darkness - Spinoff e ova
E não acabou em To Love-Ru Trouble Darkness – Spinoff e ova

A primeira vez que um portal noticiou, ou complementou as informações divulgadas na Shueisha Weekly Shounen Jump, a série havia sido interrompida abruptamente por questões pessoais do ilustrador Kentaro Yabuki, no caso estava em processo jurídico contra a ex-cônjuge, mas hoje é diferente.

Com um pouco mais de seis anos de trabalho, os idealizadores da série tem se questionado muito em questão a qualidade e o desenvolver da estória, pois além de cansativo e exigir uma enorme dedicação que vão além das 20 horas de trabalhos diários, tem se a questão de foco, questão essa que degradou a imagem de muitos títulos de longa duração como Bleach e Naruto, que ao decorrer de sua publicação teve muitos “baixos” na qualidade.

É raro mangás originais de temática comédia romântica com apelo ao sensual consigam passar de três a quatro anos de publicação, o que faz de To Love-Ru um meretriz dos criadores.

Considerando o final completamente aberto da série, e a possibilidade dos autores não obtiverem sucesso em suas nova jornadas, a possibilidade de voltarem com a série depois de um hiatos premeditado em prol da qualidade, é tão grande como foi no início da publicação do mangá Mayoi Neko Overrun! adaptação da novel de Tomohiro Matsu.

E os 10 anos de To Love?

A 14ª edição da revista Shuen Jump da Shueisha, além de trazer a ultima publicação da série, também fez um pequeno anúncio, que era a produção de um vídeo de anime original (OVA) em comemoração ao 10 º aniversário da franquia To Love-Ru Trouble, que virá empacotada no livro intitulado “Trouble Chronicle – As crônicas de um problema”, com um  cartão postal do anime. O valor de venda no varejo está previsto para 6.000 ienes (cerca de R$166,00 conversão direta sem impostos). As encomendas para residentes no Japão vão até 6 de junho, e o pacote será enviado a partir de 4 de agosto.

O livro “Trouble Chronicle” contará com dois capítulos de spin-off de To Love-Ru-Trouble- Darkness, que a Shueisha publicará nos números de maio e junho da revista Jump SQ. Esses capítulos também serão adaptados no OVA que virá junto ao livro. Além da OVA e dos capítulos, o pacote também contará com ilustrações originais do projeto de pesquisa do Yabuki e do Hasemi para o mangá, ilustrações de rascunho, ilustrações coloridas e outros conteúdos.

O que são esses dois spin-off?

Conforme divulgado na Otakomu, os dois spin-off tratam-se de finais alternativos, não originais da trama principal [paralelos], onde teríamos o que poderia acontecer se o protagonista Rito escolhesse ficar com uma garota só; e o segundo, se sua escolha fosse dar andamento ao harém.

 

Só mais um pouquinho…

A obra original de To Love-Ru Trouble manga foi serializado na Weekly Shounen Jump durante 18 volumes entre abril de 2006 a agosto de 2009. A sua sequência, To Love-Ru Trouble Darkness, foi serializado na Jump SQ desde outubro de 2010. A série inspirou quatro séries de anime de TV na Primavera de 2008, no Outono de 2010, no Outono de 2012 e no Verão de 2015, bem como várias OVA’s agrupadas com volumes de manga compilados.

Vídeo: https://www.dailymotion.com/video/x5f9u69_to-love-ru-trouble-darkness-2nd-pv-2_shortfilms

REVISÃO GERAL
Final da Obra
Conjunto da Obra
FONTEOtakomu
COMPARTILHAR
Artigo anteriorGoverno americano da lição de eSport para o mundo junto a NRG
Próximo artigoKyoAni divulga trailer de impressionar para Violet Evergarden
Experiente editor de mangás e tradutor de animes e séries, gestor de websites e colunista crítico de diversas áreas. Apaixonado por jornalismo e cinema, fanático por boas comédias românticas, curte uma ficção científica e aquele bom e velho filme de aventura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite o seu comentário!
Digite o seu nome aqui